Holmstrup et al. 2015 – Developing best practices teaching procedures for skinfold assessment: observational examination using the Think Aloud method

O uso das medidas de dobras cutâneas para a avaliação da composição corporal apresenta muitas vantagens para a prática clínica, principalmente por ser uma técnica de baixo custo e não-invasiva, entretanto a habilidade para a realização das medidas é fundamental.

Este artigo de Holmstrup et al. (2015) demonstra como é importante uma boa aprendizagem da técnica na graduação para a melhor execução das medidas.

 Resumo

A avaliação das dobras cutâneas é válida e econômica; no entanto, apresenta uma curva de aprendizagem acentuada e muitos programas incluem apenas uma exposição à técnica. Aumentar o número de exposições à avaliação de dobras cutâneas em um currículo de graduação provavelmente aumentaria a proficiência nesta habilidade. O presente estudo combinou as metodologias observacionais e Think Aloud para quantificar as características processuais e cognitivas da avaliação das dobras cutâneas. Hipotetizou-se que 1) o aumento da exposição curricular à avaliação de dobras cutâneas melhoraria a proficiência e 2) a combinação de uma análise observacional e da Thin kAloud forneceria informações quantificáveis ​​de ênfase para instruir a avaliação da medida de dobras cutâneas. Participaram do estudo 75 graduandos com exposição curricular variada realizando uma avaliação de dobras cutâneas de sete locais em um sujeito de teste enquanto expressavam seus pensamentos em voz alta. Um profissional treinado registrou observações procedimentais, com transcrições geradas a partir de gravações de áudio para obter informações cognitivas. As medidas de dobras cutâneas foram comparadas com um valor de critério, e os escores de viés foram gerados. Os participantes cujo viés total esteve dentro de ± 3,5% do valor do critério foram proficientes, com o restante não-proficiente. O teste t para amostras independentes foi utilizado para comparar observações processuais e cognitivas em toda a experiência e grupos de proficiência. A exposição curricular adicional melhorou o desempenho da avaliação de dobras cutâneas em áreas como a medição de locais específicos (por exemplo, tórax, abdômen e coxa) e habilidades processuais (por exemplo, identificação histórica) e cognitivas (por exemplo, explicação completa do local). Além disso, o método Think Aloud é uma ferramenta valiosa para determinar as forças e deficiências curriculares na avaliação das dobras cutâneas e como uma ferramenta pedagógica para instrução individual e feedback em sala de aula.

Visualize o artigo na integra clicando no link a seguir:

Holmstrup et al. 2015 – Developing best practices teaching procedures for skinfold assessment- observational examination using the Think Aloud method

Redes Sociais
Facebook Sanny
Instagram Sanny

Aproveite e se inscreva no nosso canal, ative as notificações e fique por dentro nos nossos vídeos sobre composição corporal, avaliação física, utilização de produtos e equipamentos.

Curta nosso Blog e Siga a Sanny nas Redes Sociais
error

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*