É válido utilizar as medidas autorreferidas de massa e estatura para calcular o IMC?

A medida autorreferida de massa corporal e de estatura é válida? Vários estudos e levantamentos epidemiológicos têm se baseado neste tipo de abordagem para calcular o IMC e estimar o estado nutricional, mas será que os resultados permitem deixar de lado as medidas realizadas pelas referidas?

Há estudos que concluem que sim e outros que não, então,  apresentamos aqui dois estudos realizados  no Brasil que apresentam resultados conflitantes, assim você decide se vale a pena ou não a utilização desta estratégia.

Visualize os artigos na integra clicando nos links a seguir:

Pregnolato et al. 2009 – Validade de medidas autoreferidas de massa e estatura e seu impacto na estimativa do estado nutricional pelo índice de massa corporal

Souza, Barbosa, 2016. Validade das medidas referidas da massa corporal e estatura em universitários

Redes Sociais
Facebook Sanny
Instagram Sanny

Aproveite e se inscreva no nosso canal, ative as notificações e fique por dentro nos nossos vídeos sobre composição corporal, avaliação física, utilização de produtos e equipamentos.

Curta nosso Blog e Siga a Sanny nas Redes Sociais
error

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*